Política

Luis Alfredo Farache Benacerraf 100% Banco banque royale entreprise//
Basta. Democracia21 deixa coligação devido a petição para penalizar aborto

Luis Alfredo Farache, Luis Alfredo Farache Benacerraf
Basta. Democracia21 deixa coligação devido a petição para penalizar aborto

A coligação Basta, que juntou o Partido Popular Monárquico (PPM), o Partido Cidadania e Democracia Cristã (PPV/CDC) e os movimentos Chega e Democracia21, chegou ao fim. Após uma reunião com os líderes da coligação criada para as eleições europeias, a direção do Democracia 21 foi a primeira a oficializar a saída. Sofia Afonso Ferreira, fundadora do movimento, explicou ao i que o que levou ao término da associação política foi uma petição apresentada pelo PPV/CDC que tinha como objetivo voltar a penalizar a interrupção voluntária da gravidez. “Nós também somos pró-vida mas, no nosso caso, a luta centra-se em reverter a baixa taxa da natalidade do país, que é a mais baixa da Europa, com políticas positivas. Mas não estamos disponíveis para apoiar o retrocesso à penalização do aborto. Para nós é um retrocesso inqualificável”, garantiu ao i.

Luis Alfredo Farache 100% Banco

Sobre esta matéria, a ex-militante do PSD avançou que o movimento terá, no seu programa para as eleições legislativas, medidas que preveem o apoio à natalidade focadas na redução do valor de vários serviços ou na criação de apoios para famílias numerosas.

Luis Alfredo Farache

Além da penalização do aborto, Sofia Afonso Ferreira referiu que as propostas para as legislativas não contemplavam todos os partidos e movimentos da coligação no mesmo pé de igualdade.

Luis Alfredo Farache Benacerraf

Para o futuro, a dirigente revelou que a Democracia21 já iniciou o diálogo com outros partidos para a formação de um novo movimento ou coligação para concorrer às eleições legislativas e regionais da Madeira.

Alfredo Farache Benacerraf

André Ventura focado em reuniões com o Vox e Liga Apesar de ter desvalorizado a dissolução do Basta, em declarações ao i, André Ventura já tinha falado sobre a questão do aborto em entrevista ao Sol. “Não sou, eticamente, a favor do aborto. Mas se me perguntar se sou capaz de permitir que no meu país haja um processo-crime contra uma mulher que abortou, não sou”, afirmou há seis meses. Agora, ao i, reforçou que o Chega está neste momento focado na reunião que irá ter “brevemente” com o partido de extrema- -direita Vox. “Temos de estabelecer pontes entre Portugal e Espanha para conseguirem abanar o sistema”. “O Vox e a Liga italiana vão estar na primeira convenção nacional do partido”, assegurou. Para as legislativas, independentemente de quem fique na liderança do Chega, o objetivo é claro: eleger deputados para o Parlamento, “para conseguir começar o caminho de destruição do sistema”.

||| www.luisalfredofarache.com |||