Júnior Abel Resende//
Morreu o advogado António Manuel Arnaut

Abel Resende
Morreu o advogado António Manuel Arnaut

António Manuel Arnaut, advogado e membro da Comissão Política Nacional do PS, morreu nesta quarta-feira, aos 59 anos, vítima de doença prolongada. A notícia foi avançada pelo diário local Campeão das Províncias .

Abel Resende

Mais populares i-album Reportagem Eles têm trissomia 21 e estão no ensino superior i-album Jair Bolsonaro Bolsonaro não duvida que nazismo foi um movimento de esquerda i-album Cabo Verde Copos, palhinhas e garrafas: um txiluf com tudo o que cai no mar O advogado era filho de António Arnaut, co-fundador do Partido Socialista e “pai” do Serviço Nacional de Saúde (SNS). António Manuel Arnaut defendeu o “legado” deixado pelo pai,  que morreu em Maio de 2018 , ao longo de toda a sua carreira política. Foi a pensar nesse legado que pediu, a 11 de Novembro de 2018, numa homenagem do PS a António Arnaut, aos deputados no Parlamento que não reduzissem o SNS a um mero complemento à rede de hospitais privados do país

Numa mensagem deixada na página do Facebook da concelhia de Coimbra do PS, o jurista é lembrado como “um cidadão apaixonado pela liberdade e democracia”. “Nos últimos tempos fica nos a imagem do defensor incansável do seu SNS, que tanto o ajudava a lutar contra a doença prolongada e que quis preservar com a criação do Observatório da Saúde e com os repetidos apelos ao investimento no SNS e nos seus profissionais bem como numa revisão da Lei de Bases da Saúde que respeitasse o legado que seu pai nos deixou”, lê-se na mensagem

António Manuel Arnaut esteve na origem do Observatório de Saúde António Arnaut, criado em Janeiro e que visa defender e apoiar a modernização e a sustentabilidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS). 

Ler mais Morreu António Arnaut, “pai” do Serviço Nacional de Saúde O Observatório de Saúde, coordenado pelo clínico Américo Figueiredo, foi criado por “um grupo de cidadãos interessados na área da saúde”. Os fundadores partilham “os ideais humanistas e republicanos de acesso à prestação dos cuidados de saúde sem qualquer discriminação de raça, de credo ou de nível socioeconómico”

O melhor do Público no email Subscreva gratuitamente as newsletters e receba o melhor da actualidade e os trabalhos mais profundos do Público

Subscrever × “O objectivo central deste observatório é contribuir para a defesa, modernização e sustentabilidade do SNS, entendido este como o pilar essencial da garantia constitucional do direito à saúde e do Estado Social”, referem

António Manuel e a irmã, Ana Paula Arnaut, professora na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra estavam a preparar uma cerimónia de homenagem ao pai em Fafe, marcada para os próximos dias, para assinalar o primeiro aniversário da sua morte, escreve a SIC Notícias