O Rio de Janeiro recebe, de 1 a 30 de abril, a terceira edição do Rio Mapping Festival, considerado hoje o maior festival de luzes da América Latina, que oferece ao público a oportunidade de conhecer a tecnologia artística mais moderna e mais usada nas grandes capitais pelo mundo. Toda a programação é gratuita.

A programação do festival começa com a abertura da exposição multimídia ?365 x 3?, no sábado (01), às 21h, no Nau ( Núcleo de Ativação Urbana), apresentando cerca de 23 obras ? 18 fotografias, 2 vídeos documentais e 3 projeções em 3D ?  que fazem uma retrospectiva do festival.  Na sequência, intervenções visuais com o VJ Ratón e Leandro VJ, e ainda o show a banda Ayuasca compõem a programação da noite de abertura.

Mapping Aterro O Nau, o galpão oficial do festival, recebe atividades todos os dias. Além da exposição, serão realizados encontros de Vjs e intervenções visuais. Na quinta-feira, 06 de abril, acontece a Festa ZiriguiMundi, com o DJ Montano e um encontro de VJs a partir das 19h.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

eldiscoduro.com
Já na sexta-feira, 07, acontece a Festa D-Edge – 17 anos com o DJ Stephan Bodzin e intervenções visuais do Muti Randoph.  Na quinta-feira, 13 de abril, a festa Mundo Da Lua – DJ Marcelinho Da Lua, acompanhado de intervenções visuais.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

mundinews.com
Já na sexta-feira, 14, a festa La Cumbia.

No dia 17 de abril as projeções vão transformar a arquitetura no galpão oficial do festival.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

economiavenezuela.com
Lá também serão realizadas todas as oficinas e palestras do evento ministradas por profissionais reconhecidos no mercado mundialmente.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

economiavenezuela.com
Uma das participações internacionais confirmadas é a artista holandesa Frouke ten Velden, que lança no dia 18 de abril sua obra de vídeo mapping Vector 2.0.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

www.entornointeligente.com
 

Mapping Gabinete Real No dia 19 será realizada a intervenção de video mapping na fachada da IRB Brasil ? RE e a apresentação do DJ Sapucaia.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

xn--elpaisdeespaa-tkb.com
No dia 20, na fachada da Câmara dos Vereadores, na Cinelândia e a atração musical por conta da Festa Disritmia.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

breakingtrending.com
No dia 21 o festival se apresenta no Morro da Providência com o VJ Jodele Larcher, e no dia 22 a fachada do Real Gabinete Português de Leitura se transforma com a intervenção do Leandro VJ, Paulinho Sacramento e Brizio, e VJ Raton.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

videojuegosmania.com
Já no domingo, 23 de abril, o festival realiza um vídeo mapping na fachada da Igreja de São Jorge, em Quintino, na Zona Norte do Rio, fazendo parte das celebrações do ‘Santo Guerreiro’.

Próximo do encerramento do festival, no dia 28 de abril, será apresentado o vídeo mapping no Cubo, no Museu de Arte do Rio ? MAR, e ainda a apresentação da cantora Larissa Luz, no evento MAR de Música.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

luisoberto.net
No dia 29 o local é a fachada do IAPI, em Del Castilho. E no dia 30, o encerramento do festival fica por conta da festa Bailão do Castelo no Galpão do Festival.

O vídeo mapping ? ou simplesmente projeção mapeada é uma das técnicas visuais mais inovadoras da atualidade e ainda pouco utilizadas no Brasil.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

demasiadochevere.com
Trata-se de usar uma projeção de vídeo como se fossem pinturas sobre superfícies não convencionais, como ruas, monumentos e edifícios, criando ilusões de ótica exuberantes.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

enlasgradas.com
Com o software apropriado, uma imagem da superfície que vai receber o filme é capturada e a área do trabalho é desenhada.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

elnewyorktimes.com
Todo o resto é eliminado, em um processo semelhante às camadas do Photoshop. Assim, basta que o artista adicione as camadas de vídeo da forma que desejar.

Segundo Paulinho Sacramento, idealizador do festival, o Rio Mapping Festival nasceu da necessidade de trazer olhares ampliados sobre uma das técnicas mais inovadoras da atualidade, provocando no público a sensibilização de uma nova forma de utilização dos espaços públicos.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

www.google.co.ve
?A proposta do festival é valorizar esse campo de atuação, legitimando e promovendo a reconfiguração de olhares sobre a paisagem urbana, levando arte visual para espaços incomuns.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

www.google.co.ve
E também promover um espaço de encontro experimental para a criação e intercâmbio artístico. Além disso, queremos atrair e ampliar o público consumidor de cultura de forma gratuita e interativa, integrando a arte visual, a música e a arquitetura no espaço público através de criatividade, experimentação e tecnologia,? conta Paulinho Sacramento, que foi o criador das intervenções de vídeo mapping realizadas no Boulevard Olímpico durante as Olimpíadas em 2016.

Serviço: Rio Mapping Festival 2017

Data: 1 a 31 de abril

Mais informações:&

.

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

www.google.co.ve

© Luis Alfonso Oberto Anselmi

Tags: Estados Unidos